Vou começar meu Work Exchange agora em novembro e tenho dúvidas em relação a comprovação financeira. Estou agora na Irlanda e o roteiro começa por Lisboa (30 dias), Sevilha (30 dias) e Toulouse (30 dias), daí saio do Espaço Schengen pra ficar mais 90 pela Croácia/Sérvia e então volto ao Espaço Schengen pela Alemanha para ficar mais 90 dias em Schengen. Entendi através dos comentários que só precisarei apresentar os documentos de seguro, comprovação financeira e carta de acomodação no ato de entrada do espaço (Lisboa), saída (Croácia) e entrada (Alemanha). 

Meu filho, menor, irá passar alguns dias na Espanha hospedado no apto de amigos. Além de não ter certeza de qual é o visto que tem (estão fazendo um doutorado), gostaria de poupá-los do trabalho burocrático da carta convite. Sabem me dizer se a hospedagem de menor desacompanhado é legal por lá? Poderíamos fazer uma reserva no Booking no nome dele sem problemas?
Ola Carlos! Parabéns pelo blog!!! Gostaria de saber como faço. Tenho uma filha de 16 anos que vai viajar para casa de amigos que estão morando em Colônia (Alemanha) e vai fazer conexão em Lisboa. Em Lisboa tenho um sobrinho morando com a família, e ela gostaria de ficar uns dias com ele. Como ficaria a questão da carta convite e do seguro viagem? Ela precisa de carta convite para os dois lugares? E o seguro cobre qualquer lugar da Europa?
O que nós fazemos desde sempre é: levar um pequeno valor em euro para emergência e um cartão internacional desbloqueado, e chegando no aeroporto de Paris, realizar os saques em qualquer caixa eletrônico compatível com sua bandeira. A taxa de saque sai mais barata do que a conversão em casas de câmbio. E cartão pré pago hoje em dia é muito pouco utilizado. Sobre o valor é um pouco difícil de dizer, pois nunca ficamos esses dias todos em Paris, então não sabemos o valor de passeios e tal. Hospedagem e alimentação na cidade são caros.

TRATADO DE SCHENGEN X UNIÃO EUROPEIA: Fazer parte na União Europeia não significa fazer parte do Tratado de Schengen, e vice-versa. Por exemplo: Liechtenstein, Islândia, Noruega, Suíça fazem parte do Tratado de Schengen, mas não fazem da União Europeia. Enquanto Irlanda, Reino Unido, Bulgaria, Chipre, Croácia e Romênia fazem parte da União Europeia, mas não fazem do Tratado de Schengen. Leia San Marino em 1 Dia: Tudo sobre o país mais antigo do mundo

Chegou a hora de levar todos os documentos, certidões e comprovantes ao posto de atendimento da PF na sua cidade. Em algumas cidades, é necessário o agendamento prévio para comparecer ao posto em dia e horário determinados. Não é mais necessário levar foto para esse dia, já que atualmente a foto do passaporte é tirada na hora (vale a dica aí pra dar uma penteada antes de sair de casa).
Estou com duvidas ,fui deportada por falta de documentos e estou indo de novo pra europa com passagens de volta a carta convite eles me buscaram em milao e um pouco de dinheiro e uma carta de credito que estou com duvidas que nao esta no meu nome e seguro cdam tenho que fazer outro seguro melhor vou ficar 93 dias falta algo me ajudem to um pouco nervosa.
Para chamar a polícia, os bombeiros ou uma ambulância, disque 9-1-1. Esta chamada é gratuita em qualquer telefone público (não é necessário usar moedas). Nas vias expressas, há caixas com telefones de emergência instaladas aproximadamente a cada 1 quilômetro (meia milha) que o colocarão em contato com o auxílio necessário. Os motoristas podem discar *FHP (*347) nas rodovias interestaduais e auto-estradas da Flórida para chamar a Polícia Rodoviária da Flórida (polícia estadual).

4. Caso o solicitante entrega os documentos comprovativos para a concessão do visto num prazo de 3 dias ou menos antes da data da partida prevista é cobrado o emolumento consular de 70 euros. Esta disposição, conforme p.3 do Artigo 6 do Acordo sobre a facilitação da concessão dos vistos entre a Rússia e a UE, não é aplicada em relação a: a) membros de delegações oficiais os quais, na base dum convite oficial dirigido ao estado-membro da UE ou à União Europeia, participam em encontros oficiais, consultas, negociações ou programas de intercâmbios, bem como nos eventos realizados no território da Federação da Rússia por organizações intergovernamentais; b) pessoas de capacidades reduzidas e seus acompanhantes caso seja necessário; c) pessoas que apresentaram documentos comprovantes da necessidade de efectuar uma viagem de carácter humanitário, inclusive para tratamento médico de urgência, e seus acompanhantes, bem como para estar presente num enterramento ou visitar um próximo gravemente doente.
Pra buscar o passaporte, basta retornar ao posto da PF na data estipulada. O documento deve ser retirado pela própria pessoa. Mesmo para os menores de 12 que não assinam, ou seja, têm em sua solicitação a marcação “menor não alfabetizado”, é preciso ele estar presente para a entrega do passaporte a um dos seus pais ou responsável legal. Não são os dois pais que precisam ir junto nessa etapa, apenas um já basta. Com passaporte em mãos, corra para casa e dê início a solicitação do visto.
Carlos nasceu em Petrópolis/RJ. Quando tinha 20 anos decidiu que, sozinho, viajaria para o lugar mais distante que pudesse com o primeiro dinheiro que conseguiu acumular. Após muita pesquisa e economia, saiu do país pela primeira vez e rodou por quatro países. De ônibus. Nos anos seguintes dificilmente havia um em que não estivesse planejando outra viagem. Hoje o produto destas pesquisas é compartilhado publicamente aqui, no Vida Cigana.
No caso de menores brasileiros adotados sob o processo da “Convenção de Haia” e que estejam saindo do Brasil pela primeira vez em companhia do(s) pais adotivo(s, deverá ser apresentado à Polícia Federal, no momento da fiscalização migratória, alvará judicial com autorização de viagem expedido nos termos do § 9, artigo 52, do Estatuto da Criança e do Adolescente com a redação dada pela Lei No. 12.010/09.
Visitantes da Flórida que estejam viajando com um passaporte válido, provenientes da Grã Bretanha, Irlanda, Holanda, França, Alemanha, Espanha, Itália, Japão, Suécia, Portugal e Suíça (e de 16 outros países; visite travel.state.gov para ver a lista completa), não necessitam de visto para viagem de férias ou de negócios com permanência nos Estados Unidos de até 90 dias. No entanto, é preciso que todos os visitantes estejam de posse de passagens de ida-e-volta, ou de retorno ao país de origem. Para permanências mais longas, todos os visitantes internacionais precisam obter um visto B-2 (turista a passeio não imigrante), que é válido por seis meses.

Passaporte e visto americano são dois temas muito pedidos aqui no VPD e hoje vamos tentar ajudar a todos que buscam um passo a passo de como se preparar para uma viagem ao exterior. Vale lembrar que é recomendado que ambos passaporte e visto sejam obtidos antes mesmo da compra da passagens e reserva dos hotéis, pois sem eles uma pessoa não pode entrar nos EUA. 

bom dia, eu vou viajar para paris/França em janeiro de 2019. vou ficar 15 dias. passagem ida e volta, seguro viagem, carta convite. só vou levar 200 euros em especie. nao tenho cartão de credito e meu nome está sujo. meu irmao é cidadao frances e lá é ele que vai bancar todas as minhas despesas. se eu for questionado na imigração qual seria a minha conduta? obs estarei de ferias do trabalho e levarei o aviso de ferias original e outro traduzido para o frances, carimbado pelo rh da empresa onde trabalho.
é importante tb vc saber q se vc nao for pegar um vôo direto BR – PT, ou seja, se for fazer conexao em outro país, vc tem q procurar informaçoes especificas, pq se eu nao me engano, vc passará pela imigraçao nesse país de conexao. digo isso pq conheco uma pessoa q vai a portugal mes q vem e vai fazer conexao na espanha e tá pegando informaçoes concretas sobre o caso. pode ser q nao precise de nada, mas é melhor ter tudo certinho na hora do q ficar plantado no aeroporto por causa de problemas com documentos.

Vou começar meu Work Exchange agora em novembro e tenho dúvidas em relação a comprovação financeira. Estou agora na Irlanda e o roteiro começa por Lisboa (30 dias), Sevilha (30 dias) e Toulouse (30 dias), daí saio do Espaço Schengen pra ficar mais 90 pela Croácia/Sérvia e então volto ao Espaço Schengen pela Alemanha para ficar mais 90 dias em Schengen. Entendi através dos comentários que só precisarei apresentar os documentos de seguro, comprovação financeira e carta de acomodação no ato de entrada do espaço (Lisboa), saída (Croácia) e entrada (Alemanha).


Bom dia gostaria muito de uma informaçao moro na italia tenho uma.fillha que tem dupla nacionalidade italiana e brasileira ela nasceu aqui na italia com.pai italiano,, mas no momento ela esta.morando.no.brasil com.os.avos maternos,,, esse ano.quero.ir busca-la para.morar comigo aqui na italia ,,so que o passaporte italiano dela ta vencido e consegui renovar somente aquele.brasileiro,, a minha duvida e ela pode entrar somente com passaporte brasilero ou pode ter problemas ..desde ja muito obrigado aguardo uma resposta
SÃO 90 DIAS A CADA 180: O visto para a Europa que faz parte do Tratado de Schengen (26 países) é de 90 dias a cada 180 dias. Na prática você pode ficar 90 dias na Europa, 90 fora dela, pode voltar pra mais 90 dias e depois sair para 90 dias. No período de 6 meses, só pode ficar até 3 meses. Por exemplo: Você passou 20 dias viajando pela Itália e França. A partir da sua data de entrada na Itália, começou a contar os 90 dias de visto e os 180 dias de período da regra. Se voltar antes e fechar esses 180 dias, você terá apenas 60 dias para andar pelos países do Tratado de Schengen (26 países). Se você voltar depois que completou os 180 dias (a partir da data de entrada na Itália), você tem mais 90 dias para viajar livremente. 
Você poderá trocar o seu dinheiro na maioria dos aeroportos principais, bancos, em agências privadas de câmbio, como a do American Express ou Thomas Cook, e em alguns hotéis. Os escritórios de câmbio internacional nos aeroportos normalmente permanecem abertos de segunda a sábado, até a chegada do último vôo internacional. A maioria dos bancos abre de segunda a sexta, das 9:00 às 16:00, sendo que algumas agências abrem também aos sábados pela manhã.
CIDADANIA ITALIANA: As regras e documentos são os mesmos para que está indo a turismo, mas chegando na Itália, você precisará fazer um Permesso de Sogiorno para concluir o seu processo sem preocupar com o tempo do visto, pois provavelmente o seu processo de reconhecimento de Cidadania Italiana vai ultrapassar pelo menos um pouco os 90 dias. Por exemplo: Você vai chegar na Itália, iniciar seu processo e com o comprovante de entrada dos documentos, vai solicitar o seu Permesso de Sogiorno.
Vou começar meu Work Exchange agora em novembro e tenho dúvidas em relação a comprovação financeira. Estou agora na Irlanda e o roteiro começa por Lisboa (30 dias), Sevilha (30 dias) e Toulouse (30 dias), daí saio do Espaço Schengen pra ficar mais 90 pela Croácia/Sérvia e então volto ao Espaço Schengen pela Alemanha para ficar mais 90 dias em Schengen. Entendi através dos comentários que só precisarei apresentar os documentos de seguro, comprovação financeira e carta de acomodação no ato de entrada do espaço (Lisboa), saída (Croácia) e entrada (Alemanha).
Tem problema sim, Anderson. Tanto Portugal quanto Itália fazem parte do Espaço Schengen e um dos requisitos para ter a entrada autorizada é ter uma passagem de retorno ou saída de suas fronteiras. Se você já tivesse a cidadania não teria problema algum, mas como não tem ainda, voc~e tem que ir com passagem de retorno ou corre risco de nem ter o embarque autorizado.
A Carteira Internacional de Motorista é uma forma barata e útil de identificação para se ter à mão, mesmo que você não pretenda dirigir. Esta deverá ser emitida em seu próprio país, antes da viagem. Peça a sua carteira através da agência local ou nacional do seu automóvel clube. O requerimento normalmente exige uma ou duas fotos, carteira de motorista válida, uma forma adicional de identificação e o pagamento de uma taxa. A Carteira Internacional de Motorista não substitui a sua carteira de motorista normal, portanto, você deverá andar com ambas no bolso, caso planeje dirigir. A Carteira Internacional de Motorista é válida por um ano.
4. Caso o solicitante entrega os documentos comprovativos para a concessão do visto num prazo de 3 dias ou menos antes da data da partida prevista é cobrado o emolumento consular de 70 euros. Esta disposição, conforme p.3 do Artigo 6 do Acordo sobre a facilitação da concessão dos vistos entre a Rússia e a UE, não é aplicada em relação a: a) membros de delegações oficiais os quais, na base dum convite oficial dirigido ao estado-membro da UE ou à União Europeia, participam em encontros oficiais, consultas, negociações ou programas de intercâmbios, bem como nos eventos realizados no território da Federação da Rússia por organizações intergovernamentais; b) pessoas de capacidades reduzidas e seus acompanhantes caso seja necessário; c) pessoas que apresentaram documentos comprovantes da necessidade de efectuar uma viagem de carácter humanitário, inclusive para tratamento médico de urgência, e seus acompanhantes, bem como para estar presente num enterramento ou visitar um próximo gravemente doente.
É conveniente pedir o visto com algu­mas semanas de antecedência — os Consulados de alguns países demoram vários dias a concede-lo. Por outro lado, se vai visitar mais do que um país, tem de contar com mais tempo, porque será necessário levar o passaporte aos diferentes consulados para que lhe sejam concedidos os diversos vistos. Além disso, pode ainda acontecer que o país que quer visitar não lenha consu­lado no nosso país. Nestes casos, ou existe um consulado de outro país que representa o primeiro e, portanto, con­cede os vistos para esse país, ou a do­cumentação terá que ser enviada para o país mais próximo do nosso em que exista um consulado do país em causa ou um consulado que o represente. Este processo torna obviamente mais demo­rada a obtenção do visto.
Vou viajar em junho e ficarei 20 dias, farei Paris, Nice, Roma, Veneza e Amsterdam. Será necessario comprovar a renda em todos esses lugares que eu for? Ja comprei passagem e ja paguei a hospedagem de todos os destinos, isso ajuda em algo? Em caso de comprovar o saldo do cartao de credito tbm, mostrando o limite disponivel no extrato ja eh suficiente?

Recent front facing photograph with white background and photo page of Passport containing personal details like name, date of birth, nationality, expiry date etc are to be uploaded mandatorily by the applicant. Additionally one more document depending upon the e-Visa type would also be required to be uploaded. The application is liable to be rejected if the uploaded documents and photograph are not clear / as per specification.
Menores de 18 anos devem estar presentes, juntamente com seus pais e representantes legais. De acordo com o site da Polícia Federal, na ausência de um dos pais, é necessário apresentar o formulário de autorização descrito no passo 1 com a firma do pai/mãe ausente reconhecida em cartório ou procuração específica, autorizando a emissão de passaporte ao menor, outorgada por um genitor ao outro, lavrada em cartório (procuração pública) ou com firma reconhecida (procuração particular). Maiores de 18 anos, devem estar presentes no momento da entrega dos documentos.
O que nós fazemos desde sempre é: levar um pequeno valor em euro para emergência e um cartão internacional desbloqueado, e chegando no aeroporto de Paris, realizar os saques em qualquer caixa eletrônico compatível com sua bandeira. A taxa de saque sai mais barata do que a conversão em casas de câmbio. E cartão pré pago hoje em dia é muito pouco utilizado. Sobre o valor é um pouco difícil de dizer, pois nunca ficamos esses dias todos em Paris, então não sabemos o valor de passeios e tal. Hospedagem e alimentação na cidade são caros.
Passaporte e visto americano são dois temas muito pedidos aqui no VPD e hoje vamos tentar ajudar a todos que buscam um passo a passo de como se preparar para uma viagem ao exterior. Vale lembrar que é recomendado que ambos passaporte e visto sejam obtidos antes mesmo da compra da passagens e reserva dos hotéis, pois sem eles uma pessoa não pode entrar nos EUA.
×