7. As seguintes categorias de pessoas são livres de pagarem emolumentos: a) parentes próximos – esposos, filhos (inclusive adoptados), pais (inclusive encarregados de educação ou tutores), avós, netos dos nacionais dos estados-membros da UE que residem legalmente no território da Rússia; b) membros das delegações oficiais, os quais na base dum convite dirigido ao Estado-membro ou à UE participam nos encontros oficiais, consultas, negociações ou programas de intercâmbio, bem como nos eventos organizados no território da Federação da Rússia por organizações intergovernamentais; c) membros dos governos e parlamentos nacionais ou regionais, tribunais constitucionais ou supremos, caso eles não são livres de necessidade de obter o visto (conforme o Acordo sobre a facilitação da concessão dos vistos entre a Rússia e a UE); d) alunos, estudantes, estudantes em pos-graduação que se dirigem para estudos ou estágio de estudos e professores que os acompanham; e) pessoas de capacidades reduzidas e seus acompanhantes caso seja necessário; f) pessoas que apresentaram documentos comprovantes da necessidade de efectuar uma viagem de carácter humanitário, inclusive para tratamento médico de urgência, e seus acompanhantes, bem como para estar presente num enterramento ou visitar um próximo gravemente doente; g) participantes nos eventos desportivos internacionais de juventude e seus acompanhantes; h) pessoas que participam nas actividades científicas, culturais ou outras de carácter criativo, inclusive nos programas de intercâmbio entre universidades e outros; i) participantes nos programas oficiais de intercâmbio entre as cidades geminadas.
Tem problema sim, Anderson. Tanto Portugal quanto Itália fazem parte do Espaço Schengen e um dos requisitos para ter a entrada autorizada é ter uma passagem de retorno ou saída de suas fronteiras. Se você já tivesse a cidadania não teria problema algum, mas como não tem ainda, voc~e tem que ir com passagem de retorno ou corre risco de nem ter o embarque autorizado.
Além disso tenho uma passagem de ida para o Marrocos comprada também, 5 dias após a minha chegada em Paris, e toda a comprovação de renda (para os 31 das de viagem) e hospedagem (para os dias em que ficarei em Paris). Minha grande duvida é: devo apresentar a minha passagem de ida ao Marrocos ou a de volta ao Brasil ? Já me disseram que seria melhor apresentar a passagem de volta ao Brasil, mas não terei comprovação de hospedagem para os demais dias, já que estarei viajando pelo Marrocos, sem uma data pré-estabelecida de volta ao espaço Schengen. Tem alguma sugestão em relação a minha situação ?
Brasileiros fazendo turismo na Europa, dentro do espaço que engloba o Tratado de Schengen (os 26 países) não precisam providenciar um visto antes da viagem. Existe um acordo entre o Brasil e a Europa que dá a isenção de visto para Brasileiros que desejam fazer turismo na Europa por até 90 dias consecutivos ou 180 dias no ano (veja regras abaixo). O controle de imigração é feito na fronteira do país de entrada na Europa e o agente da imigração confere a documentação e carimba o passaporte. Só isso! 
Desde 1985 quando o Tratado de Schengen foi assinado, o seu tamanho já aumentou bastante. Hoje o Espaço Schengen já engloba 26 países diferentes, sendo 22 deles membros da União Europeia. Se a sua viagem inclui países fora do Tratado de Schengen, você vai precisar fazer imigração na saída, e caso retorne ao Tratado de Schengen, vai ter que fazer imigração novamente. 
Para a pré-entrevista no CASV, você deverá levar um passaporte válido, o formulário DS-160 impresso e o comprovante de pagamento da taxa do visto. Você também pode levar documentos adicionais que comprovem vínculos com o Brasil, como por exemplo, contra-cheques e extratos bancários recentes (no máximo 3), declaração de imposto de renda com a informações de bens que você possui, etc. A embaixada não obriga a apresentação desses documentos, mas recomenda. Pode ser também que eles não queiram recolher esse documentos nessa etapa, mas eu levaria por desencargo de consciência.

Se você estiver solicitando um visto pela primeira vez, irá precisar fazer o agendamento das duas entrevistas no sistema. Aqui é importante observar que o sistema irá pedir para agendar a entrevista ao consulado/embaixada primeiro e depois irá pedir para agendar a pré-entrevista no CASV, então, preste atenção para marcar a pré em uma data anterior a entrevista no consulado. Não será possível marcar a pré-entrevista e a entrevista no mesmo dia.


Thais, se você tem todas as comprovações de todo o período da viagem não há com o que se preocupar. Você só apresentará aquilo que for pedido. Mostre primeiro a saída para o Marrocos, e se pedirem a volta para o Brasil, apresente em seguida. Se estiver com medo por não ter as comprovações de hospedagem no Marrocos, faça reservas canceláveis no Booking para apresentar à imigração como garantia.

Caso seu passaporte não tenha validade suficiente para se adequar às regras, não é necessário aguardar que ele perca a validade para dar entrada em um novo. O ideal, para uma boa rotina de viajante, é emitir um novo passaporte antes de o antigo entrar em seus últimos seis meses de validade. Isto garante que o documento esteja válido para viajar para a Europa e para outros países que sejam ainda mais exigentes.


Pesquise o melhor Seguro Viagem para a sua viagem sem esquecer das regras. A Seguros Promo faz uma comparação entre várias seguradoras para você escolher o plano que mais se adequa a sua necessidade e ainda oferece 5% desconto para os leitores do blog (aqui) como cupom EDUARDOEMONICA5 e condições especiais, como mais 5% de desconto pagando no boleto ou até 12x sem juros no cartão. E você não paga nada a mais por isso. Por exemplo: Você vai esquiar na Alemanha, então precisa escolher um Seguro Viagem com apólice mínima de 30 mil euros e que tenha Assistência Médica para a Prática de Esportes. Leia Como Encontrar Seguro Viagem com Desconto
Vou começar meu Work Exchange agora em novembro e tenho dúvidas em relação a comprovação financeira. Estou agora na Irlanda e o roteiro começa por Lisboa (30 dias), Sevilha (30 dias) e Toulouse (30 dias), daí saio do Espaço Schengen pra ficar mais 90 pela Croácia/Sérvia e então volto ao Espaço Schengen pela Alemanha para ficar mais 90 dias em Schengen. Entendi através dos comentários que só precisarei apresentar os documentos de seguro, comprovação financeira e carta de acomodação no ato de entrada do espaço (Lisboa), saída (Croácia) e entrada (Alemanha).
Você poderá trocar o seu dinheiro na maioria dos aeroportos principais, bancos, em agências privadas de câmbio, como a do American Express ou Thomas Cook, e em alguns hotéis. Os escritórios de câmbio internacional nos aeroportos normalmente permanecem abertos de segunda a sábado, até a chegada do último vôo internacional. A maioria dos bancos abre de segunda a sexta, das 9:00 às 16:00, sendo que algumas agências abrem também aos sábados pela manhã.
×