Se você estiver solicitando um visto pela primeira vez, irá precisar fazer o agendamento das duas entrevistas no sistema. Aqui é importante observar que o sistema irá pedir para agendar a entrevista ao consulado/embaixada primeiro e depois irá pedir para agendar a pré-entrevista no CASV, então, preste atenção para marcar a pré em uma data anterior a entrevista no consulado. Não será possível marcar a pré-entrevista e a entrevista no mesmo dia.
Desde 1985 quando o Tratado de Schengen foi assinado, o seu tamanho já aumentou bastante. Hoje o Espaço Schengen já engloba 26 países diferentes, sendo 22 deles membros da União Europeia. Se a sua viagem inclui países fora do Tratado de Schengen, você vai precisar fazer imigração na saída, e caso retorne ao Tratado de Schengen, vai ter que fazer imigração novamente. 

Nos EUA, a gorjeta é uma recompensa usual para bons serviços. Em restaurantes, bares e clubes noturnos, você deverá dar aos atendentes uma gorjeta equivalente a 15% do total da conta (antes do acréscimo do imposto) pelos bons serviços, ou 20% por um excelente serviço. Alguns restaurantes já incluem a gratificação no valor total conta, portanto, pergunte ao garçom antes de pagar a conta, para evitar pagar a mais (na nota estará dito “gratuity included”, ou seja, “gratificação incluída”, se esse for o caso).
Para chamar a polícia, os bombeiros ou uma ambulância, disque 9-1-1. Esta chamada é gratuita em qualquer telefone público (não é necessário usar moedas). Nas vias expressas, há caixas com telefones de emergência instaladas aproximadamente a cada 1 quilômetro (meia milha) que o colocarão em contato com o auxílio necessário. Os motoristas podem discar *FHP (*347) nas rodovias interestaduais e auto-estradas da Flórida para chamar a Polícia Rodoviária da Flórida (polícia estadual).

Vou começar meu Work Exchange agora em novembro e tenho dúvidas em relação a comprovação financeira. Estou agora na Irlanda e o roteiro começa por Lisboa (30 dias), Sevilha (30 dias) e Toulouse (30 dias), daí saio do Espaço Schengen pra ficar mais 90 pela Croácia/Sérvia e então volto ao Espaço Schengen pela Alemanha para ficar mais 90 dias em Schengen. Entendi através dos comentários que só precisarei apresentar os documentos de seguro, comprovação financeira e carta de acomodação no ato de entrada do espaço (Lisboa), saída (Croácia) e entrada (Alemanha).


Dar gorjeta também é apropriado em salões de beleza e spas (corte de cabelo, manicure, massagem, etc., 15% do valor total da conta), carregadores no hotel ou no aeroporto (US$1 por mala), manobrista (US$2, quando ele entregar o seu carro), motorista de táxi (15% do valor da corrida) e serviço de camareira, se você estiver hospedado em hotel de alta categoria (US$1 - US$2 por dia de estadia). Em pacotes de turismo, os condutores e motoristas normalmente devem receber US$10 por dia do grupo como um todo: verifique se este valor já foi calculado no custo do pacote e, portanto, pré-pago. Para passeios turísticos locais, você poderá dar ao motorista ou guia uma gorjeta individual, caso este(a) tenha sido solícito(a) e informativo(a); a quantia fica a seu critério.


Minha dúvida é a seguinte; estou pretendendo viajar para a Europa em Março de 2019 por aproximadamente 25 dias. Com saída Recife Lisboa Recife. Em Lisboa tenho uma prima com cidadania que me dará uma carta convite, mas so pretendo visita-la por cinco dias apenas… Pois meu irmão que é cidadão britânico estará também em Portugal onde ficaremos esses cinco dias juntos e daí. Pretendo seguir com ele para Escócia, seu país de residência, onde ficarei uns 20 dias e retorno para Portugal no dia do embarque para Recife. Tenho todos os requisitos ja mencionados para apresentar na imigração de ambos os países; mas o problema e a pergunta que não quer calar é a seguinte: em 2009 eu fui para Portugal visitar essa mesma prima para passar o Natal, fiquei lá uma semana e segui viagem para Dublin pois ja tinha passagem e hospedagem paga… Era pra eu ter retornado para embarcar de volta pro Brasil na primeira demana de janeiro de Lisboa, mas acabei mudando meu itinerário e segui viagem para Escócia para romper a entrada de ano com meu irmão, acabei me empolgado e ultrapassei o tempo pernitido de 90 dias ainda na Escócia. Quando retornei para o Brasil por Londres claro fui interrogado pelos oficiais de imigração que carimbaram meu antigo passaporte… Bom agora depois de 9 anos ainda atendendo todos os requisitos quais as chances da minha entrada ser recusada? O fato de eu não ter registro de retorno ao Brasil por Portugal por ter ido pra Irlanda entende-se como se eu ainda estivesse por lá ilegalmente?
Os táxis (chamados em inglês de “taxis” ou “cabs”) são facilmente encontrados nas saídas de aeroportos, terminais de transporte público e grandes hotéis. Você poderá pedir ao concierge ou a alguém na recepção do seu hotel para lhe dar o número do telefone do serviço de táxi, ou para chamar um táxi para você. Outra alternativa é procurar nas Páginas Amarelas sob o título “Taxicabs.”
Se você estiver solicitando um visto pela primeira vez, irá precisar fazer o agendamento das duas entrevistas no sistema. Aqui é importante observar que o sistema irá pedir para agendar a entrevista ao consulado/embaixada primeiro e depois irá pedir para agendar a pré-entrevista no CASV, então, preste atenção para marcar a pré em uma data anterior a entrevista no consulado. Não será possível marcar a pré-entrevista e a entrevista no mesmo dia.
tudo bem ! estou me planejando para ir a suiça agora no final de junho dia 30 e retorno dia 17 julho…Estou na duvida em questão do quanto irei levar para la pq irei ficar em casa de amigos …qual valor exatamente devo levar para apresentar na imigração para eu poder ir segura que eu nao irei volta para o brasil por conta disso …. minhas passagens ja estão comprada ida e volta , vc acha que terei algum problema quanto a isso !
Para a pré-entrevista no CASV, você deverá levar um passaporte válido, o formulário DS-160 impresso e o comprovante de pagamento da taxa do visto. Você também pode levar documentos adicionais que comprovem vínculos com o Brasil, como por exemplo, contra-cheques e extratos bancários recentes (no máximo 3), declaração de imposto de renda com a informações de bens que você possui, etc. A embaixada não obriga a apresentação desses documentos, mas recomenda. Pode ser também que eles não queiram recolher esse documentos nessa etapa, mas eu levaria por desencargo de consciência.
Nos EUA, a gorjeta é uma recompensa usual para bons serviços. Em restaurantes, bares e clubes noturnos, você deverá dar aos atendentes uma gorjeta equivalente a 15% do total da conta (antes do acréscimo do imposto) pelos bons serviços, ou 20% por um excelente serviço. Alguns restaurantes já incluem a gratificação no valor total conta, portanto, pergunte ao garçom antes de pagar a conta, para evitar pagar a mais (na nota estará dito “gratuity included”, ou seja, “gratificação incluída”, se esse for o caso).
Oi Carlos, vou viajar para Florença e ficarei hospedada durante 25 dias na casa de uma amiga que é italiana, eu entendi que ela deve fazer “Na internet há vários modelos de carta-convite já prontos para serem preenchidos. Peça ao seu anfitrião que redija a carta no idioma do país onde ele mora e que ao final, leve a um órgão correspondente do país para registrá-la oficialmente.”, mas como fazer depois que ela registrar? Deve me enviar essa carta,?Pode ser por email? Devo apresentar na imigração no aeroporto? Obrigado.

Com o DS-160 preenchido em mãos e o Application ID anotado, é hora de acessar o site de vistos dos EUA para agendas as entrevistas (clique aqui para acessar o site). Dependendo do seu caso, pode ser necessário agendar uma pré-entrevista, no CASV (Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto) e uma outra entrevista subsequente no consulado ou embaixada. Em alguns casos de renovações, você pode ser dispensado da entrevista e só precisar comparecer à pré-entrevista do CASV. Cada caso é um caso, e somente o sistema de vistos ou a central de agendamento, poderá te informar como você deverá proceder.
Vou começar meu Work Exchange agora em novembro e tenho dúvidas em relação a comprovação financeira. Estou agora na Irlanda e o roteiro começa por Lisboa (30 dias), Sevilha (30 dias) e Toulouse (30 dias), daí saio do Espaço Schengen pra ficar mais 90 pela Croácia/Sérvia e então volto ao Espaço Schengen pela Alemanha para ficar mais 90 dias em Schengen. Entendi através dos comentários que só precisarei apresentar os documentos de seguro, comprovação financeira e carta de acomodação no ato de entrada do espaço (Lisboa), saída (Croácia) e entrada (Alemanha).
parabéns pelo artigo, me ajudou bastante e lendo os comentários ( parabéns mais uma vez porque vi que você responde a todos) também consegui sanar muitas dúvidas que tinha sobre viajar pra Europa. Meu caso é o mesmo da maioria dos comentários: será minha primeira viagem desse tipo, inclusive fiz agora meu requerimento para o passaporte pois nem isso tenho ainda =) … também nem sabia a respeito do Espaço Schengen e estou pesquisando mais sobre ele mas já sei mais ou menos os países que o compõem. Meu medo (pavor na verdade) é o idioma pois sou amador e em conversação não tenho experiência alguma, somente leio bem mas pra ouvir sou péssimo… alguma dica?
Brasileiros fazendo turismo na Europa, dentro do espaço que engloba o Tratado de Schengen (os 26 países) não precisam providenciar um visto antes da viagem. Existe um acordo entre o Brasil e a Europa que dá a isenção de visto para Brasileiros que desejam fazer turismo na Europa por até 90 dias consecutivos ou 180 dias no ano (veja regras abaixo). O controle de imigração é feito na fronteira do país de entrada na Europa e o agente da imigração confere a documentação e carimba o passaporte. Só isso! 

Bom dia gostaria muito de uma informaçao moro na italia tenho uma.fillha que tem dupla nacionalidade italiana e brasileira ela nasceu aqui na italia com.pai italiano,, mas no momento ela esta.morando.no.brasil com.os.avos maternos,,, esse ano.quero.ir busca-la para.morar comigo aqui na italia ,,so que o passaporte italiano dela ta vencido e consegui renovar somente aquele.brasileiro,, a minha duvida e ela pode entrar somente com passaporte brasilero ou pode ter problemas ..desde ja muito obrigado aguardo uma resposta 

Para a pré-entrevista no CASV, você deverá levar um passaporte válido, o formulário DS-160 impresso e o comprovante de pagamento da taxa do visto. Você também pode levar documentos adicionais que comprovem vínculos com o Brasil, como por exemplo, contra-cheques e extratos bancários recentes (no máximo 3), declaração de imposto de renda com a informações de bens que você possui, etc. A embaixada não obriga a apresentação desses documentos, mas recomenda. Pode ser também que eles não queiram recolher esse documentos nessa etapa, mas eu levaria por desencargo de consciência.

Desde 1985 quando o Tratado de Schengen foi assinado, o seu tamanho já aumentou bastante. Hoje o Espaço Schengen já engloba 26 países diferentes, sendo 22 deles membros da União Europeia. Se a sua viagem inclui países fora do Tratado de Schengen, você vai precisar fazer imigração na saída, e caso retorne ao Tratado de Schengen, vai ter que fazer imigração novamente. 
ola boa noite! achei as dicas super importantes. mas continuo insegura e com dúvida em um ponto: __se eu for com passagem de ida para Italia e saida para irlanda posso viajar livremente para outros paises europeu como Espanha? antes da minha data de saida . posso livremente comprar passagem tanto aérea quanto de trem ate a data da minha saida? sem necessidade de ter passagem de volta para o Brasil? o de todo jeito preciso comprar minha passagem de volta? qual a melhor solução nesse caso?
É conveniente pedir o visto com algu­mas semanas de antecedência — os Consulados de alguns países demoram vários dias a concede-lo. Por outro lado, se vai visitar mais do que um país, tem de contar com mais tempo, porque será necessário levar o passaporte aos diferentes consulados para que lhe sejam concedidos os diversos vistos. Além disso, pode ainda acontecer que o país que quer visitar não lenha consu­lado no nosso país. Nestes casos, ou existe um consulado de outro país que representa o primeiro e, portanto, con­cede os vistos para esse país, ou a do­cumentação terá que ser enviada para o país mais próximo do nosso em que exista um consulado do país em causa ou um consulado que o represente. Este processo torna obviamente mais demo­rada a obtenção do visto.
Technical information for e-visa: This site is best viewed in Mozilla Firefox,Google Chrome,Internet Explorer (Windows) version 9.0 and above.The applicant must also have Adobe Acrobat Reader version 7.0 or higher installed on your PC in order to download and print the completed application form. This website is compatible with Android and IOS devices.
Minha dúvida é a seguinte; estou pretendendo viajar para a Europa em Março de 2019 por aproximadamente 25 dias. Com saída Recife Lisboa Recife. Em Lisboa tenho uma prima com cidadania que me dará uma carta convite, mas so pretendo visita-la por cinco dias apenas… Pois meu irmão que é cidadão britânico estará também em Portugal onde ficaremos esses cinco dias juntos e daí. Pretendo seguir com ele para Escócia, seu país de residência, onde ficarei uns 20 dias e retorno para Portugal no dia do embarque para Recife. Tenho todos os requisitos ja mencionados para apresentar na imigração de ambos os países; mas o problema e a pergunta que não quer calar é a seguinte: em 2009 eu fui para Portugal visitar essa mesma prima para passar o Natal, fiquei lá uma semana e segui viagem para Dublin pois ja tinha passagem e hospedagem paga… Era pra eu ter retornado para embarcar de volta pro Brasil na primeira demana de janeiro de Lisboa, mas acabei mudando meu itinerário e segui viagem para Escócia para romper a entrada de ano com meu irmão, acabei me empolgado e ultrapassei o tempo pernitido de 90 dias ainda na Escócia. Quando retornei para o Brasil por Londres claro fui interrogado pelos oficiais de imigração que carimbaram meu antigo passaporte… Bom agora depois de 9 anos ainda atendendo todos os requisitos quais as chances da minha entrada ser recusada? O fato de eu não ter registro de retorno ao Brasil por Portugal por ter ido pra Irlanda entende-se como se eu ainda estivesse por lá ilegalmente?
A ordem executiva expedida na sexta-feira dia 27 de janeiro explicitamente revogava a isenção da entrevista para renovação de vistos ("visa interview waiver"), criada durante o governo Obama. A imprensa americana (veja aqui e aqui) interpretou a lei ao pé da letra: a partir de agora, quem fosse renovar o visto americano perderia o benefício da isenção de entrevista, e precisaria agendar entrevista como os solicitantes de primeiro visto -- o que causaria confusão em consulados ao redor do mundo.

Tenho uma dúvida, se puder me ajudar. Em Novembro irei passar 15 dias na Europa, Amsterdam, Londres e Paris. Tenho tudo comprado, passagens ida e volta, hospedagens, seguro e estou levando em especie uma media de 110 euros por dia, fora meu cartão black. A dúvida é o seguinte, não tenho registro de emprego, trabalho na empresa do meu pai, é necessário comprovar emprego fixo ou algo do tipo para entrar?


Thais, se você tem todas as comprovações de todo o período da viagem não há com o que se preocupar. Você só apresentará aquilo que for pedido. Mostre primeiro a saída para o Marrocos, e se pedirem a volta para o Brasil, apresente em seguida. Se estiver com medo por não ter as comprovações de hospedagem no Marrocos, faça reservas canceláveis no Booking para apresentar à imigração como garantia.
Se visitou já anteriormente um país inimigo do país que vai visitar agora e se tem o visto desse país no passaporte, talvez seja preferível entregar esse pas­saporte e pedir um novo. Com efeito, mesmo que possua a restante documen­tação em ordem, o facto de no seu pas­saporte constar a visita ao país inimigo é suficiente para que lhe seja recusada a admissão no país que agora pretende visitar.
Irei sozinha para Paris, Munique, Praga, Viena, Bratislava, Budapeste, Zagrebe, e cidades da Itália. Serão 28 dias. Vou com a Maioria dos voucher de passagens pagas, e passagem de retorno para o Brasil saindo de Roma, todas as hospedagens também quitadas… pretendo levar a quantia de 1500 euros em especie e 2 cartões internacionais(1 com 1300 euros de limite e outro com 500 euros de limite). Eu vi no Post que a media segura é de 65 euros por dia, no meu caso será menos que 55 euros por dia (em especie), Como já terei pago as passagens e os hotéis, mesmo assim você acha mais seguro ir com 65 diários? Ou posso ir tranquila já que a maior parte do gasto já estará paga.
TRATADO DE SCHENGEN X UNIÃO EUROPEIA: Fazer parte na União Europeia não significa fazer parte do Tratado de Schengen, e vice-versa. Por exemplo: Liechtenstein, Islândia, Noruega, Suíça fazem parte do Tratado de Schengen, mas não fazem da União Europeia. Enquanto Irlanda, Reino Unido, Bulgaria, Chipre, Croácia e Romênia fazem parte da União Europeia, mas não fazem do Tratado de Schengen. Leia San Marino em 1 Dia: Tudo sobre o país mais antigo do mundo
MOCHILÃO LONGO: Se você vai fazer um mochilão longo, vai precisar planejar bem o tempo que vai ficar dentro do Espaço Schengen e o tempo que vai ficar fora. Por exemplo: Você quer ficar um ano sabático viajando pela Europa, para isso considere usar seus 90 dias consecutivos dentro do espaço e depois saia pelos 90 dias para Irlanda, Reino Unido, Bulgaria, Chipre, Croácia, Romênia e até Rússia, Turquia, Montenegro e Albânia. E só depois que fechar os 180 dias, volte. No mochilão fica fácil de planejar o roteiro considerando o tempo do visto.
Gostei muito do seu post, principalmente por ter encontrado um ponto sobre o qual ninguém trata: datas não estabelecidas de retorno e viagem de longo prazo, o que me deixava insegura. Tenho viagem marcada para a Bélgica e de lá sigo para a Romênia, de onde continuo a viagem por terra (blablacar, carona, bus) pelo leste europeu. Por isso não quis pagar as taxas abusivas de passagem em aberto ou com possibilidade de alteração.
×