Visitantes da Flórida que estejam viajando com um passaporte válido, provenientes da Grã Bretanha, Irlanda, Holanda, França, Alemanha, Espanha, Itália, Japão, Suécia, Portugal e Suíça (e de 16 outros países; visite travel.state.gov para ver a lista completa), não necessitam de visto para viagem de férias ou de negócios com permanência nos Estados Unidos de até 90 dias. No entanto, é preciso que todos os visitantes estejam de posse de passagens de ida-e-volta, ou de retorno ao país de origem. Para permanências mais longas, todos os visitantes internacionais precisam obter um visto B-2 (turista a passeio não imigrante), que é válido por seis meses.
Para alugar um carro você vai precisar de sua carteira de motorista, passaporte e um cartão de crédito. A idade mínima permitida para o aluguel de veículos é 21 anos, entretanto, algumas locadoras cobrarão mais para motoristas com menos de 25 anos. As empresas principais permitem que você apanhe o carro em um local e devolva em outro diferente (pagando uma taxa adicional). Normalmente, você pode fazer a sua reserva diretamente do seu país de origem, antes de viajar, por telefone ou pela Internet. Abaixo encontram-se as páginas eletrônicas das locadoras de veículos internacionais mais comumente usadas: 

Caso seu passaporte não tenha validade suficiente para se adequar às regras, não é necessário aguardar que ele perca a validade para dar entrada em um novo. O ideal, para uma boa rotina de viajante, é emitir um novo passaporte antes de o antigo entrar em seus últimos seis meses de validade. Isto garante que o documento esteja válido para viajar para a Europa e para outros países que sejam ainda mais exigentes.
Nossos Cursos Online Com Certificado de conclusão são válidos para você comprovar suas Atividades Complementares na faculdade e estão de acordo com a Lei 9394/96. São diversas categorias a sua disposição, como; Cursos de Vendas e Comunicação, Cursos de Construção Civil, Cursos de Contabilidade e Finanças, Cursos de Administração , Cursos na Área da Educação, Cursos de Gastronomia Online, Cursos de Idiomas Online, Cursos de Idiomas Online e muito mais...
Leticia, para Londres os requisitos de entrada não são necesariamente os mesmos do restante da Europa porque o Reino Unido não faz parte do Espaço Schengen. No entanto, eu recomendo seguir o mesmo padrão europeu, levando os mesmos documentos (seguro viagem, comprovante de estadia, passagem de volta, etc) pois garante que não terá problemas na entrada.
Minha dúvida é a seguinte; estou pretendendo viajar para a Europa em Março de 2019 por aproximadamente 25 dias. Com saída Recife Lisboa Recife. Em Lisboa tenho uma prima com cidadania que me dará uma carta convite, mas so pretendo visita-la por cinco dias apenas… Pois meu irmão que é cidadão britânico estará também em Portugal onde ficaremos esses cinco dias juntos e daí. Pretendo seguir com ele para Escócia, seu país de residência, onde ficarei uns 20 dias e retorno para Portugal no dia do embarque para Recife. Tenho todos os requisitos ja mencionados para apresentar na imigração de ambos os países; mas o problema e a pergunta que não quer calar é a seguinte: em 2009 eu fui para Portugal visitar essa mesma prima para passar o Natal, fiquei lá uma semana e segui viagem para Dublin pois ja tinha passagem e hospedagem paga… Era pra eu ter retornado para embarcar de volta pro Brasil na primeira demana de janeiro de Lisboa, mas acabei mudando meu itinerário e segui viagem para Escócia para romper a entrada de ano com meu irmão, acabei me empolgado e ultrapassei o tempo pernitido de 90 dias ainda na Escócia. Quando retornei para o Brasil por Londres claro fui interrogado pelos oficiais de imigração que carimbaram meu antigo passaporte… Bom agora depois de 9 anos ainda atendendo todos os requisitos quais as chances da minha entrada ser recusada? O fato de eu não ter registro de retorno ao Brasil por Portugal por ter ido pra Irlanda entende-se como se eu ainda estivesse por lá ilegalmente?
5. Conforme as regras gerais o emolumento consular pela concessão do visto é de 35 euros (são excluidos desta regra o visto de trabalho, o visto de ensino que prevê o curso completo de educação nos estabelecimentos de ensino na Rússia, o visto do residente temporário e o visto para solicitar asilo – no caso da concessão destas categorias as tarifas cobradas continuam as mesmas).
Minha dúvida é a seguinte; estou pretendendo viajar para a Europa em Março de 2019 por aproximadamente 25 dias. Com saída Recife Lisboa Recife. Em Lisboa tenho uma prima com cidadania que me dará uma carta convite, mas so pretendo visita-la por cinco dias apenas… Pois meu irmão que é cidadão britânico estará também em Portugal onde ficaremos esses cinco dias juntos e daí. Pretendo seguir com ele para Escócia, seu país de residência, onde ficarei uns 20 dias e retorno para Portugal no dia do embarque para Recife. Tenho todos os requisitos ja mencionados para apresentar na imigração de ambos os países; mas o problema e a pergunta que não quer calar é a seguinte: em 2009 eu fui para Portugal visitar essa mesma prima para passar o Natal, fiquei lá uma semana e segui viagem para Dublin pois ja tinha passagem e hospedagem paga… Era pra eu ter retornado para embarcar de volta pro Brasil na primeira demana de janeiro de Lisboa, mas acabei mudando meu itinerário e segui viagem para Escócia para romper a entrada de ano com meu irmão, acabei me empolgado e ultrapassei o tempo pernitido de 90 dias ainda na Escócia. Quando retornei para o Brasil por Londres claro fui interrogado pelos oficiais de imigração que carimbaram meu antigo passaporte… Bom agora depois de 9 anos ainda atendendo todos os requisitos quais as chances da minha entrada ser recusada? O fato de eu não ter registro de retorno ao Brasil por Portugal por ter ido pra Irlanda entende-se como se eu ainda estivesse por lá ilegalmente?
Dar gorjeta também é apropriado em salões de beleza e spas (corte de cabelo, manicure, massagem, etc., 15% do valor total da conta), carregadores no hotel ou no aeroporto (US$1 por mala), manobrista (US$2, quando ele entregar o seu carro), motorista de táxi (15% do valor da corrida) e serviço de camareira, se você estiver hospedado em hotel de alta categoria (US$1 - US$2 por dia de estadia). Em pacotes de turismo, os condutores e motoristas normalmente devem receber US$10 por dia do grupo como um todo: verifique se este valor já foi calculado no custo do pacote e, portanto, pré-pago. Para passeios turísticos locais, você poderá dar ao motorista ou guia uma gorjeta individual, caso este(a) tenha sido solícito(a) e informativo(a); a quantia fica a seu critério.

A Passagem de volta para o Brasil ou de saída do Espaço Schengen (26 países) é frequentemente o documento mais exigido pelos oficiais da imigração. Tenha ela impressa nas mãos na hora de entrar na Europa. Se você não tiver a passagem de volta ou saída, abre margem para o oficial desconfiar que você esteja querendo imigrar ilegalmente, mesmo que não seja esse o caso. 

Visitas a países inimigos. Se vai visi­tar dois países inimigos (por exemplo, Israel e a maioria dos Estados árabes), peça nos consulados dos países cm causa que lhe carimbem o visto no pas­saporte em folhas soltas que possam ser agregadas ao passaporte e retiradas depois da visita. Em alternativa, pode requerer um segundo passaporte em seu nome. válido só para um dos dois países inimigos para evitar quaisquer problemas ao chegar à fronteira.
Caso seu passaporte não tenha validade suficiente para se adequar às regras, não é necessário aguardar que ele perca a validade para dar entrada em um novo. O ideal, para uma boa rotina de viajante, é emitir um novo passaporte antes de o antigo entrar em seus últimos seis meses de validade. Isto garante que o documento esteja válido para viajar para a Europa e para outros países que sejam ainda mais exigentes.
ola boa noite! achei as dicas super importantes. mas continuo insegura e com dúvida em um ponto: __se eu for com passagem de ida para Italia e saida para irlanda posso viajar livremente para outros paises europeu como Espanha? antes da minha data de saida . posso livremente comprar passagem tanto aérea quanto de trem ate a data da minha saida? sem necessidade de ter passagem de volta para o Brasil? o de todo jeito preciso comprar minha passagem de volta? qual a melhor solução nesse caso?
Para a pré-entrevista no CASV, você deverá levar um passaporte válido, o formulário DS-160 impresso e o comprovante de pagamento da taxa do visto. Você também pode levar documentos adicionais que comprovem vínculos com o Brasil, como por exemplo, contra-cheques e extratos bancários recentes (no máximo 3), declaração de imposto de renda com a informações de bens que você possui, etc. A embaixada não obriga a apresentação desses documentos, mas recomenda. Pode ser também que eles não queiram recolher esse documentos nessa etapa, mas eu levaria por desencargo de consciência.
Estou indo para Lisboa e Madrid. Chego a Lisboa as 6,30 e as 13,10 estou indo para Madrid (fico 6 dias) e depois volto a Lisboa para ficar mais 16 dias e volto para o Brasil. Tem algum problema de chegar e sair no mesmo dia? Quando voltar de Madrid tenha que passar pela alfandega de novo em Lisboa? Tenho todas as exigências como reserva nos hoteis, passagens de ida e volta, comprovante de suficiência financeira e seguro. Então, a única duvida é chegar pela Azul em Lisboa as 6,30 e sair pela tap para Madrid no mesmo dia.
A ordem executiva expedida na sexta-feira dia 27 de janeiro explicitamente revogava a isenção da entrevista para renovação de vistos ("visa interview waiver"), criada durante o governo Obama. A imprensa americana (veja aqui e aqui) interpretou a lei ao pé da letra: a partir de agora, quem fosse renovar o visto americano perderia o benefício da isenção de entrevista, e precisaria agendar entrevista como os solicitantes de primeiro visto -- o que causaria confusão em consulados ao redor do mundo.
No ano de 2018 o Brasil atingiu um recorde de mais de 3 milhões de pessoas desempregadas tentando por mais de 2 anos se realocar no mercado de trabalho. Isso demonstra o quão importante é investir em qualificação profissional, aumentando assim as chances de se conseguir um bom emprego e se diferenciar dos concorrentes. Nossa missão é facilitar ao máximo o acesso a conteúdo de qualidade de forma gratuita para que você possa evoluir profissionalmente.

Por exemplo: se você vai viajar para a Europa dia 01/05 e ficará no Espaço Schengen até dia 01/06, seu passaporte precisa estar válido até dia 01/09. Se seu passaporte vencer antes dos 90 dias, programe-se para renová-lo com antecedência. Não precisa esperar vencer para renovar o passaporte. Leia Como Renovar o Passaporte: Passo a Passo Explicativo ou veja Como Tirar o Passaporte: Passo a Passo Explicativo


Caso seu passaporte não tenha validade suficiente para se adequar às regras, não é necessário aguardar que ele perca a validade para dar entrada em um novo. O ideal, para uma boa rotina de viajante, é emitir um novo passaporte antes de o antigo entrar em seus últimos seis meses de validade. Isto garante que o documento esteja válido para viajar para a Europa e para outros países que sejam ainda mais exigentes.

Alessandro, desculpa responder isso. Nem todo lugar na Europa as pessoas sabem falar o inglês. Existe lugar que você até consegue se virar. Exemplo Alemanha, voce pode ir em um supermercado e mesmo sabendo ingles eles nao vao te responder porque não sabem falar. Eu te falo isso porque eu vou agora para Europa os trabalhos que eu vou fazer tive a sorte que preciso só do inglês.
A Passagem de volta para o Brasil ou de saída do Espaço Schengen (26 países) é frequentemente o documento mais exigido pelos oficiais da imigração. Tenha ela impressa nas mãos na hora de entrar na Europa. Se você não tiver a passagem de volta ou saída, abre margem para o oficial desconfiar que você esteja querendo imigrar ilegalmente, mesmo que não seja esse o caso. 
Os cheques de viagem ainda são o meio mais seguro de se viajar com grandes somas de dinheiro, sendo aceitos na maioria dos estabelecimentos. Os cartões de crédito são amplamente aceitos em hotéis, lojas, restaurantes e locadoras de veículos. Lembre-se que o imposto sobre vendas (normalmente entre 6 e 7 por cento) será acrescentado, no caixa, à maioria dos preços demarcados de mercadorias e serviços em lojas, restaurantes e atrações.
Os táxis (chamados em inglês de “taxis” ou “cabs”) são facilmente encontrados nas saídas de aeroportos, terminais de transporte público e grandes hotéis. Você poderá pedir ao concierge ou a alguém na recepção do seu hotel para lhe dar o número do telefone do serviço de táxi, ou para chamar um táxi para você. Outra alternativa é procurar nas Páginas Amarelas sob o título “Taxicabs.”

Minha dúvida é a seguinte; estou pretendendo viajar para a Europa em Março de 2019 por aproximadamente 25 dias. Com saída Recife Lisboa Recife. Em Lisboa tenho uma prima com cidadania que me dará uma carta convite, mas so pretendo visita-la por cinco dias apenas… Pois meu irmão que é cidadão britânico estará também em Portugal onde ficaremos esses cinco dias juntos e daí. Pretendo seguir com ele para Escócia, seu país de residência, onde ficarei uns 20 dias e retorno para Portugal no dia do embarque para Recife. Tenho todos os requisitos ja mencionados para apresentar na imigração de ambos os países; mas o problema e a pergunta que não quer calar é a seguinte: em 2009 eu fui para Portugal visitar essa mesma prima para passar o Natal, fiquei lá uma semana e segui viagem para Dublin pois ja tinha passagem e hospedagem paga… Era pra eu ter retornado para embarcar de volta pro Brasil na primeira demana de janeiro de Lisboa, mas acabei mudando meu itinerário e segui viagem para Escócia para romper a entrada de ano com meu irmão, acabei me empolgado e ultrapassei o tempo pernitido de 90 dias ainda na Escócia. Quando retornei para o Brasil por Londres claro fui interrogado pelos oficiais de imigração que carimbaram meu antigo passaporte… Bom agora depois de 9 anos ainda atendendo todos os requisitos quais as chances da minha entrada ser recusada? O fato de eu não ter registro de retorno ao Brasil por Portugal por ter ido pra Irlanda entende-se como se eu ainda estivesse por lá ilegalmente?


Agora, internamente na Itália eu não sei dizer se aceitam que entre no país com os documentos que ela tem. Nisso vocês saberão dizer melhor do que eu. Talvez seja possível embarcar no Brasil com o passaporte brasileiro e desembarcar na Itália com algum documento oficial que ateste a cidadania, mas, novamente, não sei dizer sobre especificidades de leis locais. Sugiro que vocês aí na Itália verifiquem sobre esta alternativa.
Agora, os menores que estejam viajando sozinhos para fora do Brasil ou acompanhados por apenas um dos pais/guardiães legais ou terceiros terão que apresentar a autorização de viagem que obedeça a Resolução 131. A autorização terá que ser apresentada no momento do “check in” perante a empresa área, marítima ou terrestre, mesmo se os pais ou outros guardiães legais estiverem presentes.
Las características intuitivas de Lucidchart te traen una herramienta de creación de diagramas que es fácil desde el principio. Puedes equipar a toda tu organización con Lucidchart por la mitad del costo de Visio. No solo ahorrarás dinero, también experimentarás mejoras de productividad. Con las cuentas Gratuita, Básica, Pro y Equipo, encontrarás un plan que se adecúe a tus necesidades y presupuesto.
Logo, ter a passagem de retorno é item obrigatório na lista de documentos para viajar para Europa. Sem ela, o viajante corre o risco de sequer embarcar, já que muitas companhias aéreas conferem a documentação ainda no momento do check in. Fazem isso para evitar serem obrigadas a custear o retorno de quem foi barrado por não ter a documentação correta.
Eu não veria problema em ir com o valor um pouco menor, MAS como sua passagem de saída é para 90 dias depois, isto pode acender um sinal de alerta para que façam te perguntar mais coisas. (quanto menor o tempo de viagem, menos perguntas costumam fazer) o pior que você pode fazer é dar a entender que parte do financiamento será obtido durante a viagem, porque pode ser interpretado como uma intenção de trabalhar ilegal.
Já a entrevista consular, pode ser feita em São Paulo, Rio, Brasília ou Recife. O processo aqui é mais demorado e o cônsul irá determinar se você poderá ou não ter o visto dos EUA. Vale de novo a recomendação de levar documentos que comprovem os seus vínculos com o Brasil e que você tem intenção de retornar ao país depois de uma viagem aos EUA. Na grande maioria dos casos, a gente gasta um tempão arrumando tudo e eles não pedem nada, mas é melhor prevenir do que remediar né? Vale também lembrar que existem alguns casos de pessoas que são isentas de entrevista consular, como mencionei acima. Clique aqui para ver os requisitos oficiais desde fevereiro/2017.
como faço para tirar passaporte, quero tirar passaporte, como faço para tirar o visto, como faço para tirar o passaporte, quero tirar meu passaporte, como faço para tirar visto, como fazer meu passaporte, como tirar meu passaporte, como faço para tirar meu passaporte, COMO FAÇO PRA TIRAR MEU PASSAPORTE, como fazer para tirar o visto, adquirir passaporte, como faco para tirar um passaporte, como fazer para tirar o passaporte
SÃO 90 DIAS A CADA 180: O visto para a Europa que faz parte do Tratado de Schengen (26 países) é de 90 dias a cada 180 dias. Na prática você pode ficar 90 dias na Europa, 90 fora dela, pode voltar pra mais 90 dias e depois sair para 90 dias. No período de 6 meses, só pode ficar até 3 meses. Por exemplo: Você passou 20 dias viajando pela Itália e França. A partir da sua data de entrada na Itália, começou a contar os 90 dias de visto e os 180 dias de período da regra. Se voltar antes e fechar esses 180 dias, você terá apenas 60 dias para andar pelos países do Tratado de Schengen (26 países). Se você voltar depois que completou os 180 dias (a partir da data de entrada na Itália), você tem mais 90 dias para viajar livremente. 
Alemanha, Andorra, Austrália, Áustria, Bélgica, Brunei, Chile, Coreia do Sul, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Holanda, Hungria, Irlanda, Islândia, Itália, Japão, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Mônaco, Nova Zelândia, Noruega, Reino Unido, República Checa, San Marino, Singapura, Suécia e Suíça.
Você poderá trocar o seu dinheiro na maioria dos aeroportos principais, bancos, em agências privadas de câmbio, como a do American Express ou Thomas Cook, e em alguns hotéis. Os escritórios de câmbio internacional nos aeroportos normalmente permanecem abertos de segunda a sábado, até a chegada do último vôo internacional. A maioria dos bancos abre de segunda a sexta, das 9:00 às 16:00, sendo que algumas agências abrem também aos sábados pela manhã.
Visitantes da Flórida que estejam viajando com um passaporte válido, provenientes da Grã Bretanha, Irlanda, Holanda, França, Alemanha, Espanha, Itália, Japão, Suécia, Portugal e Suíça (e de 16 outros países; visite travel.state.gov para ver a lista completa), não necessitam de visto para viagem de férias ou de negócios com permanência nos Estados Unidos de até 90 dias. No entanto, é preciso que todos os visitantes estejam de posse de passagens de ida-e-volta, ou de retorno ao país de origem. Para permanências mais longas, todos os visitantes internacionais precisam obter um visto B-2 (turista a passeio não imigrante), que é válido por seis meses.
×